Cursos de línguas em SEVILHA

 
Localizada no sudoeste de Espanha e nas margens do rio Guadalquivir, Sevilha é a capital da Comunidade Autónoma da Andaluzia. Um centro cultural, artístico, financeiro, económico e social graças aos seus monumentos, praças, museus e vida noturna que atrai milhares de turistas todos os anos.   read more

ESCOLAS DE LÍNGUAS

 

Mapa das escolas

 

Porquê SEVILHA

 

A alma espanhola está aqui, quer seja nas cores dos azulejos, nas sombras dos claustros ou nos vestidos das sevilhanas. Na capital da Andaluzia vive-se em pleno a cultura espanhola. As pessoas são amigáveis e a comida uma delícia. Entre flamenco e bares de tapas, Sevilha é uma cidade aberta, alegre, exuberante e acolhedora. Como um verdadeiro andaluz, Sevilha sabe partilhar a sua alegria de viver em cada esquina.

Várias camadas de história e marcas de culturas tão diferentes, como romana, árabe, muçulmana, judaica e cristã, dão a Sevilha outro colorido. As praças de touros, as carruagens de cavalos, as procissões, as festas populares (nomeadamente da Semana Santa e a Feira de Abril), os leques coloridos, as casas de música flamenga, em tantas coisas similar ao nosso fado, fazem com que os alunos portugueses se sintam em casa.

Em Sevilha vai aprender espanhol, conhecer a impressionante herança arquitetónica e as tradições de Espanha. Vai ser seduzido pela vida animada das ruas e pela calorosa receção dos sevilhanos, pois toda a cidade emana alegria e generosidade. Na companhia dos novos amigos da escola, vai ser conquistado pela energia de Sevilha. A não perder as ruas da parte velha da cidade e os jardins luxuriantes que polvilham este povoado. 

 

 

Atrações

 

Estas são algumas das atrações a visitar com os novos amigos da escola durante os tempos livres do curso de espanhol em Sevilha:

 

ALCÁZAR

Alcázar ou o antigo Palácio Real é uma antiga fortaleza árabe e um dos monumentos mais impressionantes de Sevilha. A mistura de estilos e decorações, que vão desde o islâmico ao neoclássico, é um grande exemplo da arquitetura mudéjar, com pátios e jardins que criam uma fascinante combinação de cores. Ao lado do Alcázar fica o Palácio de Carlos V, com uma importante coleção de tapeçarias que representam a conquista de Túnis pelo rei. Do palácio temos acesso direto aos Jardins de Alcázar onde o estilo árabe combina com formas renascentistas e românicas.

 

CATEDRAL DE SEVILHA

Os estilos góticos e renascentistas combinam-se no monumento mais impressionante do mundo cristão, depois da Basílica de São Pedro: a Catedral de Santa Maria em Sevilha.

A catedral é formada por cinco corredores internos e duas capelas, a Capela Real e a Capela Mor. A primeira é dominada por uma cúpula renascentista e a segunda tem pinturas que retratam cenas da vida de Cristo e da Virgem Maria. A catedral foi construída no local onde ficava a Mesquita Mayor, demolida no século XV. Da antiga construção apenas são preservados a Giralda e o Pátio de los Narajos.

 

LA GIRALDA

La Giralda, símbolo da capital da Andaluzia, é um antigo minarete construído pelos árabes, entre 1184 e 1196. La Giralda é um dos três mais altos minaretes construídos pelos almorávidas, dinastia marroquina berbere que dominou Espanha no século XII. Os outros dois minaretes encontram-se em Rabat e Marrakech. Após a reconquista, em 1248, os cristãos transformaram-na em torre do sino para a Catedral de Sevilha La Giralda fica no Pátio de los Naranjos, mede 105 metros e é considerada Património Mundial pela UNESCO. Do alto da torre temos uma vista panorâmica excecional da cidade de Sevilha.

 

ARQUIVO DAS ÍNDIAS

Construído no século XVI, mantém documentos de grande valor histórico sobre a relação de Espanha com as suas colónias americanas. O Arquivo das Índias, o consulado dos mercadores, foi desenhado por Juan de Herrera e construído em 1572 por Alonso de Vandelviva e Juan de Minjares. Durante o século XVII, construíram um segundo piso e a cruz de juramento. O Arquivo das Índias constitui-se, desde 1785, como o principal arquivo do império americano de Espanha. Os 8 km de estantes armazenam 80 milhões de páginas de documentos que datam desde 1492 até o fim do império no século XIX.

 

TORRE DEL ORO

Símbolo de Sevilha, a Torre recebeu este nome porque no passado estava coberta de azulejos de ouro. Faz parte das antigas muralhas da cidade e encontra-se nas margens do rio Guadalquivir. Na época cristã, a torre foi a sede da administração da marinha. Hoje, acolhe o Museu Naval com várias maquetes, mapas de navegação, bússolas e documentação antiga.

 

 

Eventos 2020

 

Conteúdos a disponibilizar brevemente.